Agronegócio do Brasil eleva venda de frutas cítricas na pandemia

O volume de exportação de frutas em geral caiu. Já a demanda por vitamina C fez as cítricas se destacarem.

A crise sanitária e econômica provocada pela pandemia do coronavírus impulsionou a venda de frutas cítricas do Brasil para outras nações. 

A comercialização de produtos como tangerina, laranja, limão e lima avançou 12% no primeiro semestre do ano, em relação ao mesmo período de 2019.

Em seis meses, essas frutas foram responsáveis por US$ 57,1 milhões em exportações, o que representa uma alta de 8% no valor exportado.

Os dados fazem parte de estudo feito pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA), com base em informações divulgadas pelo governo Jair Bolsonaro, destaca o jornal Estadão.

Comentários