Apresentador de TV é demitido após ataques a pré-candidatos a vereador

O apresentador que também é assessor de comunicação da câmara de vereadores de Açailândia perdeu seu espaço na TVA, depois de usar seu programa, “Nós Corredores do Poder” para rebater uma publicação feita pela página Açainews, apontava 17 pré-candidatos que poderam ser eleitos; por dois dias seguidos atacou com a desculpa de que estava opinando, o que mais pareceu um ajuste de parcialidade.


Ataques a pessoalidade de pré-candidatos são validos quando parte de pessoa neutra, o apresentador ocupa cargo público, dado por vereadores que demonstra interesses em permanecer no poder legislativo.


A matéria se refere a pré-candidatos e não a reeleição de vereadores. O posicionamento vago por parte da página da noticiosa não relatou qual foi o critério usado por ela para escolher sua lista de possíveis eleitos, o assessor de comunicação demonstrou um certo desequilíbrio nas opiniões, defendendo mais a sua permanência naquela casa de leis do que uma simples opinião.


A TVA, que emitiu uma nota informando que o apresentador não fazia mais parte do quadro, não justificou os motivos que a levaram a tal decisão.
O apresentador publicou na sua página do Facebook, nota responsabilizando um determinado empresário por seu desligamento, ao checarmos a publicação, não estava mais disponível.

A redação tentou contato e marcou uma conversa, porém, sem retorno, lamentamos e disponibilizamos espaço caso o mesmo queira se manifestar.
A redação que ligou no empresário, por ter seu nome citado e responsabilizado pelo afastamento do apresentador, afirmou que não sabia de sua participação em enquetes, nem que estava sendo alvo de críticas.

Que ontem ficou sabendo por amigos, não dando importância, sobre o assunto que jamais pediria a demissão de alguém por manifestar sua opinião.  Afirmou que o diretor é seu amigo e o procurou para pedir desculpas. O empresário ainda afirmou que sua empresa tem contrato com a TVA e que não mistura assuntos profissionais com suas pretensões políticas!


A câmara de vereadores que deveria emitir nota repudiando a parcialidade de seu assessor, preferiu o silêncio, endossando a atitude de seu colaborador.

A redação respeita toda forma de manifestação de opinião, e repudia qualquer tipo de represaria que impeça a liberdade de pensamento garantida no Inciso IV e IX do Artigo 5.º da Constituição de 1988. Assegurando a livre difusão de pensamento, ideias e atividades.


Também entendemos que o respeito e a imparcialidade é uma balança para tais ações, que devem ser transmitidas como informações e não ataques.

 Escrito por                    
Marcio Morais

Fonte: Blog Márcio Moraes

Comentários