Argentina e México produzirão doses da vacina de Oxford

Argentina e o México vão produzir até 250 milhões de vacinas para toda a América Latina, que estarão disponíveis até o primeiro semestre de 2021.

A iniciativa é uma parceria com o laboratório AstraZeneca e a Universidade de Oxford, no Reino Unido

Apenas o Brasil não receberá doses da vacina, visto que o país já fechou acordo com o laboratório em questão.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (12) pelo presidente Alberto Fernandez.

Na Argentina será produzida a substância ativa da vacina, explicou o presidente argentino. Em seguida, o México ficará responsável por concluir o processo de produção e embalar a vacina, informa o portal G1.

Comentários