Autoridades suspendem buscas por dois membros da família Kennedy

NEW YORK, NEW YORK - DECEMBER 12: David McKean, Maeve Kennedy Townsend Mckean and family attend the Robert F. Kennedy Human Rights Hosts 2019 Ripple Of Hope Gala & Auction In NYC on December 12, 2019 in New York City. (Photo by Mike Pont/Getty Images for Robert F. Kennedy Human Rights)

As buscas por dois membro da família Kennedy – Maeve Kennedy McKean e seu filho, Gideon – foram suspensas 26 horas depois de os dois terem sido declarados desaparecidos na baía de Chesapeak, próximo de Annapolis, Maryland. A informação foi dada na noite desta sexta-feira (3) pela Guarda Costeira.

As autoridades confirmaram o desaparecimento de McKean e de seu filho de 8 anos. Eles foram vistos pela última vez na noite de quinta-feira.

“Este foi um caso difícil, e foi ainda mais difícil tomar a decisão de suspender as buscas”, disse, na sexta, o comandante Matthew Fine, vice-comandante do setor e um dos responsáveis pelo centro de controle da Guarda Costeira na região. “Nossas equipes e parceiros fizeram todo o possível para encontrá-los. Mantivemos a família informada de tudo durante a busca, e nossos pensamentos estão com eles nesta noite.”

Kathleen Kennedy Townsend, ex-vice-governadora de Maryland e mãe de MacKean, havia se pronunciado mais cedo lamentando o desaparecimento dos familiares.

“Meu coração está despedaçado, mas devemos pedir a Deus e à força que temos para honrar a esperança, a energia e a paixão que Maeva e Gideon deixaram para este mundo”, disse Townsend em um comunicado. “Minha família agradece a todos pelas várias demonstrações de amor e pelas orações enquanto tentamos suportar essa perda devastadora.”

McKean é neta do ex-procurador-geral dos Estados Unidos e senador Robert F. Kennedy. Ela é advogada de saúde pública e direitos humanos e atua como diretora executiva da Iniciativa Global de Saúde da Universidade de Georgetown.

O marido de McKean, David McKean, disse ao jornal The Washington Post que a família estava na casa de praia da família quando as crianças, que brincavam do lado de fora, chutaram uma bola no mar. McKean e o filho “se jogaram dentro de um barco para procurar a bola”. “Mas eles acabaram indo mais longe do que podiam controlar, e não conseguiram mais voltar”, disse ele ao jornal.  

As autoridades da Guarda Costeira receberam um chamado de “duas pessoas que estavam tendo dificuldades em retornar para a margem em um barco” perto da baía de Herring, que fica a 16 quilômetros de Annapolis, e que “não foram vistas novamente”, de acordo com um comunicado de sexta da Guarda.

O Capitão Erik Kornmeyer, do Corpo de Bombeiros de Anne Arundel, disse à CNN que uma ligação de um “cidadão preocupado” chegou às 16h30 da quinta-feira.

O Departamento de Polícia de Queen Anne, o Departamento de Polícia de Arundel, a Polícia de Recursos Naturais de Maryland e a Polícia Estadual de Maryland também estavam ajudado nas buscas, de acordo com a Guarda Costeira.

O governador de Maryland, Larry Hogan, disse na sexta que “buscas intensivas estavam sendo feitas desde ontem” por Maeve e Gideon. Em coletiva à imprensa, Hogan informou que tinha falado com a mãe de McKean na manhã de sexta.

“Em nome do povo de Maryland, expressei nossas mais sinceras simpatias e orações a ela e a toda a sua família durante esse período difícil”, disse Hogan.

McKean também assessorou a administração Obama no programa global de combate à AIDS e foi voluntária em Moçambique pelo Peace Corps, entidade do governo americano de voluntariado e ajuda internacional criada por seu tio-avô, o ex-presidente John F. Kennedy.

No ano passado, McKean, juntamente com Townsend e o democrata Joseph P. Kennedy II, escreveram um artigo para a revista Politico em que denunciavam as opiniões anti-vacinas de Robert F. Kennedy Jr., chamando-as de “tragicamente erradas”.

Ao longo das décadas, a família Kennedy foi marcada por grandes tragédias. Tanto o avô quanto o tio avô de McKean foram assassinados. O primo dela, John F. Kennedy Jr., e a esposa, Carolyn, morreram em acidente de avião há duas décadas. 

Comentários