Bolsonaro já enviou quase 3 milhões de comprimidos cloroquina aos estados; veja quanto cada um recebeu

Desde a saída do Ministro da Saúde, Nelson Teich, a cloroquina voltou ao centro das atenções mais uma vez, fazendo parte de discussões políticas e gerando debates entre a classe médica e farmacêutica.

De acordo com as informações, Teich teria saído pois não queria concordar com o protocolo de uso do medicamento proposto por Bolsonaro, isso teria mais uma vez gerando crise na pasta da saúde e posteriormente a sua exoneração.

Mesmo sem ter a eficácia comprovada, o Presidente Bolsonaro tem feito esforços para que esse medicamento seja aplicado em pessoas que apresente os sintomas.

De acordo com o portal da transparência de distribuição de insumos e medicamentos por parte do Ministério da Saúde, Bolsonaro já enviou quase 3 milhões de comprimidos aos estados, para que os governantes, junto as secretárias possam aplicar o medicamento as pessoas que apresentarem os sintomas e consequentemente reduzir número de mortes.

Veja quanto cada estado recebeu a medicação.

Acre – 18.000 comprimidos
Alagoas – 31.000 comprimidos
Amapá – 37.000 comprimidos
Amazonas – 171.000 comprimidos
Bahia – 41.000 comprimidos
Ceará – 302.000 comprimidos
Distrito Federal – 72.000 comprimidos
Espirito Santo – 78.000 comprimidos
Goiás – 14.000 comprimidos
Maranhão – 98.000 comprimidos
Mato Grosso – 15.000 comprimidos
Mato Grosso do Sul – 16.000 comprimidos
Minas Gerais – 85.000 comprimidos
Pará – 215.000 comprimidos
Paraíba – 25.000 comprimidos
Paraná – 62.000 comprimidos
Pernambuco – 223.000 comprimidos
Piauí – 20.000 comprimidos
Rio de Janeiro – 224.000 comprimidos
Rio Grande do Norte – 36.000 comprimidos
Rio Grande do Sul – 47.000 comprimidos
Rondônia – 21.000 comprimidos
Roraima – 20.000 comprimidos
Santa Catarina – 49.000 comprimidos
São Paulo – 986.000 comprimidos
Sergipe – 14.500 comprimidos
Tocantins – 11.000 comprimidos

Totalizando 2.931.500 comprimidos

Veja lista completa de insumos e medicamentos clicando aqui

Comentários