Câmara de vereadores de Açailândia aprova medidas para combater a propagação do coronavírus no município

A Câmara Municipal de Açailândia realizou, na manhã desta quarta-feira 25, uma sessão Extraordinária para aprovação de medidas preventivas contra a propagação do Coronavírus (Covid-19) no município para que a população não venha sofrer com as consequências desta doença. 

Embora não exista nenhum caso confirmado de Coronavírus no município, penas oito suspeitos, a prevenção cabe às autoridades locais.

Durante a sessão, foram aprovados diversos requerimentos conjuntos dos parlamentares que indicam ao executivo municipal algumas medidas que irão contribuir no combate a propagação do Coronavírus no município.

Medidas

Uma das propostas aprovadas pelos vereadores, foi para que pessoas como idosos, gestantes e diabéticos possam receber a dose da vacina contra a influenza H1N1 em suas residências, para evitar que este público não se exponha ao sair de casa. 

Outra proposta importante aprovada foi o pedido ao executivo municipal que possa ser elaborado um projeto de lei suspendendo o corte do abastecimento de água nas residencias do município abastecidas pelo Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto – SAAE, por 90 dias.

A taxa de iluminação pública também foi discutida e aprovado requerimento pedindo ao executivo municipal a criação de lei que suspenda a cobrança da taxa de iluminação pública para as empresas do município enquanto as mesmas estiverem fechadas por conta do Coronavírus. Famílias de baixa renda também poderão ser contempladas com a medida. 

Os vereadores também aprovaram requerimento pedindo que a Secretaria Municipal de Assistência e Promoção Social de Açailândia possa fazer um trabalho de retirada dos moradores de ruas das calçadas, pois eles também poderão ser infectados com o Covid-19. A proposta é que, se possível, possam ser utilizadas as escolas que estão sem aulas para que estes possam se abrigarem. 

Também a Secretaria Municipal de Assistência e Promoção Social de Açailândia deve tomar medidas sobre as famílias carentes do município, para que estas possam receber cestas básicas ou criar meios para ter uma renda mínima, durante o período de quarentena. 

Os vereadores também salientaram que as sessões extraordinárias da Câmara Municipal não geram custos aos cofres públicos.

Todas as medidas aprovadas foram encaminhadas ao prefeito Aluísio Silva Sousa, para serem executadas o mais breve possível. 

Por Carlos Cristiano

Comentários