Campanha de Biden celebra censura das gigantes tecnológica

“A resposta do Twitter ao artigo em si deixa claro que essas alegações são falsas”, diz porta-voz.

A campanha de Joe Biden, candidato do Partido Democrata à Casa Branca, celebrou, nesta quinta-feira (15), a censura aplicada pelas gigantes tecnológicas — Facebook e Twitter — contra o tradicional jornal New York Post.

A reportagem do Post exibe e-mails de Hunter Biden conectando seu pai em um escândalo de tráfico de influência na Ucrânia.

O secretário nacional de imprensa da campanha de Biden, Jamal Brown, comemorou a decisão das redes sociais durante uma entrevista ao site Cheddar, Inc.

De alguma forma, Brown acredita que a aplicação da censura comprova que o conteúdo é falso:

“Acho que a resposta do Twitter ao artigo em si deixa claro que essas alegações são falsas.”

Jamal Brown completou:

“Fico feliz em ver empresas de mídia social como o Twitter assumindo a responsabilidade de limitar a desinformação.”

Comentários