Carcaça de rinoceronte de 20 mil anos é encontrada na Rússia

O jovem rinoceronte tinha entre três e quatro anos e vivia separado de sua mãe quando morreu.

Um cidadão da Rússia encontrou a carcaça bem preservada de um rinoceronte-lanudo em depósitos de permafrost próximos ao rio Tirekhtyakh, na região de Iacútia

A descoberta aconteceu em agosto do ano passado, mas só foi anunciada no dia 29 de dezembro. 

Os restos do animal, que viveu há cerca de 20 mil anos, são os mais bem preservados já encontrados na região, que faz parte da Sibéria.  

Em entrevista a um jornal local, ValeryPlotnikov, membro da Academia de Ciências Russa, afirmou: 

“O jovem rinoceronte tinha entre três e quatro anos e vivia separado de sua mãe quando morreu, provavelmente por afogamento.” 

Entre as características mais marcantes do rinoceronte está o fato de ter 80% de sua carcaça intacta, inclusive vários órgãos internos. 

Foto: Divulgação/Valerii Plotnikov 

Comentários