Ciro Gomes é acusado de machismo por deputada

Deputada foi pressionada por Ciro a rejeitar reforma da Previdência.

A deputada federal Tabata Amaral acusou o pré-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), de machismo.

Em entrevista ao Flow Podcast, nesta segunda-feira (28), Tabata disse que o caso aconteceu na tratativa da questão da Reforma da Previdência:

“Quando chegou no governo… Foi uma coisa que ele falou para mim por telefone, que ele sabia do meu trabalho para mudar a reforma, Tabata a política é assim, tentei falar com o Lupi, não consegui, você vai ter que fazer o que estou dizendo, vai ter que votar contra.”

Após não conseguir obter o apoio imediato da parlamentar, Ciro teria dito:

“A política é assim, a gente está de oposição, isso é um voto político contra o governo Bolsonaro.”

Tabata Amaral acrescentou que, apesar de quase 33% do partido ter votado a favor da reforma, ela foi a única que foi xingada por Ciro e chamada de “vendida”:

“Ele não teria feito o que fez comigo se eu fosse homem.”

Renova Mídia

Comentários