Conmebol defende ‘medidas sanitárias’ da Copa América

Brasil e Venezuela se enfrentaram na 1ª partida da competição em Brasília.

Conmebol divulgou, neste domingo (13), uma carta garantindo a efetividade das medidas sanitárias que estão sendo adotadas na Copa América.

De acordo com a principal entidade do futebol sul-americano, foram implementadas “com sucesso” rigorosas ações e medidas sanitárias:

Ditas medidas têm uma eficiência muito alta, facilmente verificável com estatísticas. Mais de 99% das dezenas de milhares de testes de detecção do coronavírus foram negativos nos últimos 10 meses.”

Ainda na carta, a Conmebol acrescentou:

“A bolha sanitária à qual as delegações são submetidas envolve minimizar o contato com o exterior, testando todas as pessoas envolvidas nos jogos 48 horas antes de cada partida e transportando as delegações em voos fretados.”

A entidade também disse que a decisão de realizar a edição de 2021 do campeonato no Brasil não é “caprichosa nem improvisada”.

Brasil Venezuela se enfrentaram na 1ª partida da competição, no estádio Mané Garrincha, de Brasília. A Seleção do técnico Tite saiu de campo com 3 x 0 no placar.

Comentários