Dono da Tríplice Coroa na Europa, Bayern de Munique vai precisar de ajustes para a próxima temporada

Ataque mais produtivo da Europa, com 159 gols em 52 jogos oficiais. Vencedor da Liga dos Campeões com 100% de aproveitamento. Dono de mais uma Tríplice Coroa, a segunda em sua história. Difícil pensar em como melhorar o atual Bayern de Munique, ou dizer que falta alguma coisa. Mas o time alemão vai precisar de ajustes finos para a próxima temporada.

A começar pelo meio-campo. Presente em 10 dos 11 jogos na Champions, Thiago Alcântara foi peça fundamental para o título. O técnico Hansi Flick até brincou na coletiva pós-final sobre a permanência do jogador no clube. Mas Thiago avisou a diretoria que pretende sair. Segundo a imprensa alemã, inclusive já se acertou com o Liverpool. Ele está no Bayern desde 2013/14 e tem contrato até junho de 2021.

Quem se despediu definitivamente foi o meia Philippe Coutinho. O Bayern de Munique não exerceu a opção de compra e o brasileiro vai voltar para o Barcelona, depois de uma temporada de empréstimo. Ele disputou 38 jogos (22 como titular e 16 como reserva) pelo time alemão e marcou 11 gols. O novo técnico do Barça, Ronald Koeman, disse contar com Coutinho para a próxima temporada.

Outros dois jogadores emprestados também devem retornar para seus respectivos clubes. O meia-atacante Perisic, que esteve em 35 jogos do time alemão e marcou oito gols, vai para a Internazionale de Milão. O clube italiano o liberaria em caso de pagamento de 20 milhões de euros, segundo a “Gazzetta dello Sport”. Outra solução não está descartada.

O lateral-direito Odriozola volta para o Real Madrid, por pedido do técnico Zidane. Curiosidade: o espanhol entrou em campo apenas cinco vezes pelo Bayern, totalizando 160 minutos. Mas fez parte do elenco ganhador da Bundesliga, da Copa da Alemanha e da Liga dos Campeões. Como também defendeu o Real em La Liga e na Supercopa da Espanha, ele somou então cinco títulos na temporada, com 10 jogos.

Philippe Coutinho e Thiago Alcântara foram campeões da Champions pelo Bayern — Foto: Getty Images

Philippe Coutinho e Thiago Alcântara foram campeões da Champions pelo Bayern — Foto: Getty Images

Tirando Thiago Alcântara, o Bayern não deve perder nenhum de seus titulares. O volante Javi Martínez já teve esse status, mas hoje não goza do mesmo prestígio. Nesta temporada ele disputou 24 jogos, 14 como reserva. Segundo a revista “Kicker”, ele é alvo de interesse da Fiorentina. O espanhol faz parte do quinteto que faturou a Champions em 2012/13 e agora, junto de Neuer, Boateng, Alaba e Müller.

Desses pilares, Neuer e Müller tem contrato até junho de 2023. Aliás, o meia-atacante chegou a sua quarta final do principal torneio europeu, recorde entre alemães dividido com Toni Kross, do Real Madrid. Outros destaques na temporada, os atacantes Gnabry e Lewandowski, dupla mais letal em uma única edição da Champions, também têm vínculo com a mesma data de encerramento.

“As substituições de Ribery e Robben foram sensacionais. O Bayern fez um grande trabalho. A base para outra década de ouro foi sedimentada”, comentou Ottmar Hitzfeld, ex-técnico do Bayern, em entrevista à Kicker.

Quem poderia sair seria Alaba. Ele está no Bayern desde 2010/11 e exige um aumento salarial. O zagueiro tem contrato com o clube alemão até junho do ano que vem e a intenção da instituição é prolongar o vínculo. Mas o discurso sobre o assunto após a final em Lisboa foi otimista.

E quem chega?

Com a conquista da Liga dos Campeões, o Bayern de Munique assumiu a liderança do ranking da Uefa. O timesó volta a jogar no dia 11 de setembro, contra o FC Düren, pela Copa da Alemanha. A estreia no Campeonato Alemão está marcada para o dia 18, contra o Schalke 04. Já a disputa da Supercopa da Europa contra o Sevilla será no dia 24.

O Bayern pode ter até 57 jogos em 2020/21, se repetir os feitos desta temporada e chegar na decisão do Mundial de Clubes no fim do ano. O clube contratou nos últimos meses para reforçar o elenco o zagueiro Tanguy Nianzou, do Paris Saint-Germain, o goleiro Alexander Nübel, do Schalke 04, e o atacante Leroy Sané, do Manchester City.

Todos atletas jovens, com menos de 24 anos. Em cenário de restrições econômicas por causa da pandemia, além do perfil já conhecido do clube no mercado, a tendência é de que o técnico Hansi Flick dê mais oportunidades para os garotos do elenco, como o meia Mickaël Cuisance, o meia-atacante Jamal Musiala, o zagueiro Bright Arrey-Mbi e o volante Adrian Frein, que voltou de empréstimo ao Hamburgo.

Comentários