Em vídeo, Weintraub relembra polêmicas e anuncia volta ao Brasil em 15 de janeiro

O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub anunciou que vai voltar para o Brasil no dia 15 de janeiro. Ele está nos Estados Unidos desde junho de 2020, quando deixou o Ministério da Educação em meio a críticas. Em vídeo postado na rede social, Weintraub relembra um momento polêmico. “Por mim botava esses vagabundos todos na cadeia”, disse durante uma reunião ministerial em que defendeu a prisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O vídeo também traz criticas às medidas restritivas adotadas pelo governo de São Paulo durante a pandemia e o ex-ministro diz que está voltando ao Brasil “para lutar”. “Tem um jogo que é jogado aqui, mas eu não vim para jogar o jogo, eu vim para lutar”, afirmou na gravação.

Abraham Weintraub encerra em 2022 um mandato como executivo do Conselho do Banco Mundial, cargo ao qual foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro após ter saído do Ministério da Educação. Agora, o ex-ministro quer disputar o governo paulista nas próximas eleições. Além do ataque ao STF, Weintraub também protagonizou outros episódios polêmicos, como a vez em que disse que a Covid-19 teria sido criada em laboratório para favorecer a China, o que causou um desconforto na relação Brasil-Pequim.

*Com informações da repórter Carolina Abelin

Comentários