Entidades de classes, produtores rurais e trabalhadores se unem a fim de tirar Açailândia da crise política

Preocupados com o futuro de Açailândia, várias entidades estiveram na sede da Câmara Municipal de Açailândia na manhã deste sábado 16, para ouvir dos vereadores como está a situação emblemática entre os parlamentares.

Depois de tantos embaraços em torno da disputa da presidência da Câmara Municipal de Açailândia, a sociedade civil teme que isso possa causar danos à economia local. Vale lembrar que a economia sofreu bastante no ano passado devido às consequências da pandemia causada pelo novo Coronavírus entre outros.

As entidades que participaram da reunião na câmara municipal, Centro Empresarial de Açailândia, SINPRA , PROSOJA, ADEFIA, Justiça nos Trilhos, Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos de Açailândia/Carmem Bascarán, Paróquia Santa Luzia, APLIK, Sindicato dos Bancários do Maranhão, MST, SITICMA, Sindicato dos Comerciários e Centro Comunitário Frei Tito.

Hoje o comércio a indústria, pecuária e o agronegócio, representam a economia local, para a cidade ir bem é necessário que a política vá bem, e com este clima de incerteza na Câmara Municipal deixa a todos preocupados.

As entidades torcem para que este clima de incerteza que paira na Câmara, seja finalizado.

As entidades cobram dos Vereadores e da Justiça a resolução do problema.

Fonte: CEA

Comentários