EUA pedem aos aliados uma pressão mais forte contra China

“A verdade é que nossas políticas – e as de outras nações livres – ressuscitaram a economia fracassada da China”, diz Pompeo.

Mike Pompeo, chanceler dos Estados Unidos, fez novas críticas à China, nesta quinta-feira (23), e pediu aos seus aliados para usarem “maneiras mais criativas e assertivas” para pressionar o Partido Comunista Chinês.

Em um discurso na Califórnia, Pompeo repetiu acusações frequentes sobre práticas comerciais chinesas injustas, abusos de direitos humanos, e esforços para infiltrar a sociedade norte-americana.

Pompeo afirmou que o Exército chinês havia se tornado “mais forte e mais ameaçador” e que a abordagem em relação à China deveria ser “desconfiar e verificar”.

“A verdade é que nossas políticas – e as de outras nações livres – ressuscitaram a economia fracassada da China apenas para que Pequim mordesse as mãos internacionais que a estavam alimentando”, disse Pompeo, segundo a agência Reuters.

Comentários