EUA retornam formalmente ao Acordo de Paris

Esta foi uma das primeiras medidas anunciadas pelo presidente Joe Biden.

O retorno dos Estados Unidos ao pacto global marca o compromisso da administração do presidente Joe Biden se alinhar com as regras estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para, entre outros pontos, a redução da emissão de gases tóxicos, investimentos em energia verde e para tentar conter em no máximo 2ºC o aumento da temperatura no planeta até 2030.    

A volta ao Acordo de Paris aconteceu exatos 107 dias após o governo Donald Trump sair do acordo. 

O responsável pela assinatura foi John Kerry que, em abril de 2016, na função de secretário de Estado, assinou a entrada dos EUA no acordo global.  

Agora, como enviado especial de Biden para questões climáticas, Kerry teve a função simbólica de recolocar o país no mesmo caminho.    

Comentários