Faculdade de medicina de Açailândia deve gerar meio milhão de reais à saúde pública local

A cidade de Açailândia demonstra cada vez mais um destaque no estado e na região, com um crescimento exponencial que consolida cada vez mais estatísticas importantes como o 4° maior Produto Interno Bruto (PIB) e a 8ª cidade mais populosa do estado. Com isso, diversas iniciativas e instituições  são motivadas a montarem suas estruturas no município, como no caso da nova Faculdade de Medicina, pertencente a marca IDOMED, que recentemente começou suas atividades em solo açailandense e tem o compromisso de gerar cerca de meio milhão de reais de retorno à saúde pública local.

Com a confirmação do início das atividades, foi firmado esse compromisso entre a faculdade e o Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino-Saúde (Coapes), por meio do qual a instituição de ensino se compromete a ceder uma porcentagem da sua receita bruta anual em benefício direto para a saúde pública da região, totalizando aproximadamente meio milhão de reais.

“Além desse compromisso com a saúde pública local, nossa faculdade possibilitará um impacto positivo para a sociedade como um todo, incentivando o lazer, fazendo a economia girar e gerando novos serviços”, acrescenta o diretor geral da Faculdade de Medicina de Açailândia, Marcos Diego.

A instituição conta em sua estrutura com 1 auditório de 250 lugares; 6 consultórios de simulação e atendimento aos pacientes; 2 laboratórios do eixo morfofuncional; 1 laboratório de microscopia; 1 laboratório de Microbiologia; 2 laboratórios de simulação realística; biblioteca com salas e cabines individuais de estudo; 6 salas de tutoria e 1 sala para Iniciação Científica e Tecnológica disponíveis para os 50 acadêmicos, que fazem parte da primeira turma da história da faculdade. As aulas do curso de Medicina em Açailândia começaram em abril. Trata-se da primeira turma de futuros graduados em Medicina da cidade.

Equipe Palavra Comunicação

Assessoria de Imprensa – Faculdade de Medicina de Açailândia

Comentários