Família de Marielle pede para que Moro fique fora das investigações sobre o crime

No último sábado (02/11), a família da vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018, divulgou uma nota na qual afirma discordar da postura do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que passou a defender a federalização das investigações do caso.continua após a publicidade

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro obteve avanços importantes e por isso somos favoráveis a que a instituição permaneça responsável pela elucidação caso”, escreveu a família em nota assinada por parentes e pelo deputado federal Marcelo Freixo (PSOL).

Além disso, a família da vereadora alega que Moro só passou a se interessar pela investigação após Jair Bolsonaro ter sido citado nos depoimentos.continua após a publicidade

“Somente após a menção ao presidente da República, Jair Bolsonaro, no inquérito, o ministro começou a se declarar publicamente a favor da federalização. Acreditamos que Sergio Moro contribuirá muito mais se ele permanecer afastado das apurações”, disse a família.

Comentários