Investigação contra Santa Cruz provoca racha na OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, está sendo investigado pela Polícia Federal (PF) por suposta prática de estelionato e falsidade ideológica.

A investigação, que é um pedido do do Instituto Nacional de Advocacia (Inad), apura possíveis irregularidades na decisão de Santa Cruz de conceder pensão a um ex-funcionário da OAB.

O caso causou um racha no Conselho Federal da OAB, que reúne representantes da advocacia das 27 unidades da federação.

Na última quinta-feira (17), uma nota de apoio a Santa Cruz foi lançada pelos presidentes das seccionais da OAB em vários Estados.

O texto da nota diz que o presidente da OAB é “possuidor de confiança e exerce com firmeza a liderança da advocacia e da sociedade brasileira, propugnando pela defesa dos valores democráticos e republicanos”.

A opinião, no entanto, está longe de ser uma unanimidade dentro da classe.

Os presidentes das seccionais da Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina não ratificaram o texto.

Comentários