Jogador que perdeu pênalti na Copa América relata ameaças de morte a ele e a sua família

William Tesillo, zagueiro colombiano que desperdiçou uma cobrança na disputa de pênaltis contra a Colômbia, pelas quartas de final da Copa América na última sexta-feira, disse que ele e sua família estão recebendo ameaças de morte.


O jogador de 29 anos do Clube León, do México, confirmou as ameaças em entrevista ao jornal “El País”.


– Sim, isso aconteceu. Fizeram ameaça para minha esposa, e ela publicou. Para mim também, mas eu ainda não publiquei nada. Estamos com Deus – resumiu ele.

Esposa do jogador, Daniela Mejía usou as redes sociais para divulgar o que vem acontecendo. Ela compartilhou o comentário de um internauta, que diz: “Espero que aconteça com ele o mesmo que com Andrés Escobar”. E escreveu:


– Entre tantas coisas na Colômbia… Que tristeza!
Andrés Escobar foi assassinado na Colômbia em julho de 1994, dias depois de marcar o gol contra na derrota por 2 a 1 para os Estados Unidos que eliminou a seleção colombiana da Copa do Mundo.William Tesillo, que é pai do jogador, fez um apelo para que os torcedores entendam que “isso é só futebol”.

– Eu estava convencido de que meu filho ia converter o pênalti. Ninguém se candidatou para cobrar o quinto, e ele passou à frente para bater. Diante das ameaças que recebemos, nós só oramos. Temos que entender que isso é só futebol, que se pode perder ou ganhar – afirmou em entrevista à “Caracol”.


Tesillo foi o responsável pela quinta cobrança da Colômbia, mas acabou batendo rente à trave. O Chile, por sua vez, converteu as cinco cobranças e se classificou para as semifinais da Copa América: vai enfrentar o Peru na próxima quarta-feira, em Porto Alegre.

Comentários