Jovem que forjou suástica para prejudicar Jair Bolsonaro é condenada

Durante a campanha presidencial de 2018, uma estudante, que carregava uma mochila com um adesivo da bandeira LGBT e os dizeres ‘ele não’, alegou ter sido atacada por três apoiadores de Jair Bolsonaro.

No fim do ano passado, ela foi indiciada pela Polícia Federal por falsa comunicação de crime.

Segundo a polícia, a jovem forjou todo o ocorrido.

O delegado Paulo César Jardim, responsável pelo caso, afirmou que a jovem é ‘doente, debilitada emocionalmente’ e que toma remédios controlados.

Agora, alegando a continuidade do tratamento psiquiátrico, a defesa da jovem solicitou a prestação de serviço comunitário para não haver enfrentamento do processo judicial.

Ao todo são 200 horas de trabalhos a serem prestados ainda em local indefinido.

Fonte: Exalta News

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *