Kakay comenta denúncias de Allan em live de deputada federal

“Ou ele é imputável para falar uma loucura dessas ou está a serviço do gabinete do ódio”, diz Kakay sobre Allan.

O advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, mais conhecido como “Kakay”, comentou, nesta sexta-feira (31), sobre as denúncias feitas pelo jornalista Allan dos Santos, fundador do site Terça Livre.

Investigado no inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF), Allan contou que saiu do Brasil por sentir-se ameaçado pelos ministros Alexandre de Moraes Luís Roberto Barroso, pelas embaixadas da China Coreia do Norte, além de Kakay, que é ligado ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Em live com a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), nesta quinta-feira (30), Allan acusou ministros do STF de planejarem a derrubada do presidente da República, Jair Bolsonaro, com apoio de Kakay, da China e da Coreia do Norte.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, Kakay disse que não sabia quem era Allan e ironizou a denúncia:

“Eu, na verdade, não sabia quem era Allan dos Santos até que me mandaram isso pela manhã [de hoje], achei que era uma brincadeira. (…) Não sei nem que é esse cidadão, não vou atrás [para processá-lo]. Certamente ou ele é imputável para falar uma loucura dessas ou está a serviço do gabinete do ódio. Ele merece o desprezo absoluto.”

O advogado acrescentou:

“O que fiquei espantado é que se deu numa live da deputada federal Bia Kicis. Como uma deputada usa o prestígio que o parlamento tem para poder vir com uma história que é absolutamente ridícula?”

Comentários