Marco Aurélio repreende advogada por não chamá-lo de Ministro

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, repreendeu uma advogada por, durante a sua sustentação oral nos autos do Recurso Extraordinário nº 576.967, ter se dirigido aos ministros da Suprema Corte como “vocês”. Na visão do magistrado, é um grande desrespeito alguém se dirigir a ele chamando-o de “você”.continua após a publicidade

A Doutora Daniela Lima Andrade era ouvida na condição de representante do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), que havia ingressado na ação na condição de amicus curiae.

Era perceptível o nervosismo da doutora durante a sua sustentação oral, embora a estivesse conduzindo muito bem. Contudo, um pequeno erro foi suficiente para o ministro Marco Aurélio interromper a fala da advogada e achincalhar toda a sua argumentação e a sua pessoa. Algo que, como é possível perceber no vídeo, infelizmente já era esperado com risos pela plateia.continua após a publicidade

Interrompendo a sustentação da doutora Daniela, o eminente ministro Marco Aurélio, em tom bastante ofendido, se dirigiu ao presidente do STF, ministro Dias Toffoli: “Presidente, presidente, novamente, advogado se dirige aos integrantes do Tribunal como vocês? Há de se observar a liturgia. E é uma doutora, professora“.

Confira aqui o que aconteceu.

A advogada, mesmo bastante nervosa, pediu desculpas, educadamente, e retomou a sua sustentação. Mas parece que não foi suficiente para o nobre ministro, que pediu vista dos autos, suspendendo o julgamento do Recurso Extraordinário.continua após a publicidade

Cabe lembrar que o ministro Marco Aurélio é bastante apegado à questão da “liturgia própria do Poder Judiciário”, a ponto de recusar convites para solenidades onde não seja, respeitosamente, chamado de Ministro.

Comentários