Moro será diretor de investigações de consultoria dos EUA

Alvarez & Marsal presta serviço de consultoria para empresas privadas e tem filial no Brasil.

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, estreia na iniciativa privada como sócio-diretor na filial brasileira da Alvarez & Marsal.  

A partir de 1º de dezembro, Moro passa a comandar a área de disputas e investigações da consultoria dos Estados Unidos.

Moro vai responder à direção da companhia norte-americana, que presta serviços de consultoria para recuperação de empresas, tem em sua carteira de clientes a Odebrecht e a Queiroz Galvão, que foram citadas na operação “Lava Jato”. 

Em entrevista ao jornal Valor, Moro declarou: 

“No setor privado brasileiro, principalmente depois da Lava Jato, houve um despertar das empresas, do setor empresarial brasileiro, em relação à necessidade de imprimir políticas de integridade e de compliance. Isso também decorre de um movimento internacional em prol da integridade.” 

O ex-juiz acrescentou que o contrato inclui uma cláusula prevendo que ele não atue em casos que possam gerar conflitos de interesse: 

“O papel da Alvarez & Marsal não é de atuar em defesa dessas empresas. É buscar o aprimoramento, a reestruturação, em alguns casos, ou, às vezes, como se diz aqui, a adoção de políticas efetivas de conformidade. A Lava Jato teve esse efeito colateral também positivo de não só gerar uma expectativa de mudança no setor público mas de ser um motivador do setor privado para despertá-lo quanto a uma necessidade para qual deveriam ter despertado mesmo sem a Lava Jato.” 

Comentários