Movimento negro tenta tirar Sérgio Camargo da Fundação Palmares

“[Camargo] vem desafiando os limites da ordem jurídica”, diz ação contra o jornalista.

Líderes de mais de cinquenta instituições ligadas ao movimento negro do Brasil foram ao Ministério Público contra Sérgio Camargo, presidente da Fundação Cultura Palmares

O grupo entregou, nesta sexta-feira (20), uma representação por improbidade administrativa à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. 

No documento, as instituições alegam:  

“[Camargo] vem desafiando os limites da ordem jurídica e o real compromisso do Estado Brasileiro com a promoção da igualdade racial.” 

Os representantes questionam a falta de uso de verba da fundação.  

O documento alega que, até setembro deste ano, a pasta usou 47,52% do dinheiro destinado a Fundação, a menor porcentagem desde 2012. 

Comentários