Na volta ao Brasil, Moro terá conversa ‘olho no olho’ com cúpula do União Brasil

Dias depois de rescindir seu contrato com a Alvarez & Marsal, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro desembarca nesta segunda-feira, 1º, no Brasil para, entre outras coisas, articular sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto. Em um de seus compromissos, o ex-juiz da Operação Lava Jato vai se reunir com a cúpula do União Brasil, partido que resultará da fusão do PSL com o DEM. Moro deve se encontrar com o deputado federal Junior Bozzella (PSL-SP), vice-presidente nacional do PSL, na quinta-feira, 4, em Brasília. O ex-integrante do governo Bolsonaro também irá se reunir com dirigentes do Podemos, partido ao qual deve se filiar no dia 10 de novembro.

Bozzella é um entusiasta da candidatura de Moro e tem conversado frequentemente com o ex-juiz. A interlocução, diz o parlamentar, se intensificou no último mês. Esta será a primeira conversa “olho no olho” entre os dois, desde que o ex-ministro deixou o Ministério da Justiça e Segurança Pública, em abril de 2020. “Percebo que ele está bem animado, sinto um sentimento de desprendimento e de dedicação ao país, no sentido de aproximar as forças políticas. Dentro da minha linha de raciocínio, é a candidatura que mais se sustenta dentro do polo democrático”, disse Bozzella à Jovem Pan. Além de Moro, o União Brasil tem outros dois pré-candidatos à Presidência da República: o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o jornalista José Luiz Datena (PSL), da TV Bandeirantes.

Jovem Pan

Comentários