Pai de Neymar desabafa: “Precisa machucar alguém pra tomarmos uma atitude honesta?”

Neymar da Silva Santos, o pai do craque do PSG, usou as redes sociais para fazer um desabafo após a lesão sofrida pelo filho na derrota do Paris para o Lyon. Ele questionou a negligência dos árbitros e a postura dos adversários, que cometem muitas faltas no camisa 10 brasileiros.Até quando? Tanto se fala sobre isso, tanto lembramos esse excesso de violência! Por que não inibir no início, na primeira, porque esperar a 7ª, 8ª, 9ª falta?— Neymar da Silva Santos, pai do camisa 10 do PSG .

Neymar sofreu várias faltas na partida contra o Lyon, desde o primeiro tempo, até levar uma entrada dura do volante Thiago Mendes, aos 50 minutos da segunda etapa. O tornozelo esquerdo do camisa 10 ficou preso no campo, e o atacante chorou muito de dores. O pai do craque perguntou por que nada foi feito desde o início.

– Precisamos olhar o VAR pra poder ver que é uma expulsão? Precisamos do VAR pra perceber uma entrada violenta dessa? Precisa machucar alguém pra tomarmos uma atitude honesta? Um jogador aplica uma tesoura irresponsável, violenta , pelo lado, atravessa o espaço físico de outro, sem nem opção de defesa…

Em entrevista ao canal “Téléfoot” após a partida, o técnico Thomas Tuchel se limitou a dizer que o camisa 10 passará por exames nesta segunda-feira para saber a gravidade da lesão.

Neymar põe as duas mãos no rosto durante atendimento médico após falta dura em PSG x Lyon — Foto: REUTERS/Charles Platiau

Os relatos dos jornais e veículos franceses são de que o clima é de muita preocupação no PSG diante da reação de Neymar. Desta vez, o problema é no pé esquerdo, e não no direito, onde o camisa 10 sofreu duas graves lesões em 2018 e 2019.

O atacante admitiu, anteriormente, que sofreu muito com o tempo afastado em suas duas grandes lesões anteriores no Paris. Ele fraturou, por duas vezes, o quinto metatarso do pé direito e ficou fora da reta final das temporadas 2017/18 e 2018/19. Em ambas as vezes, a lesão veio após entradas duras de rivais.

Comentários