PF usará drones para reprimir crimes eleitorais em 2020

Com isso, a PF visa cumprir seu mister constitucional, de polícia judiciária eleitoral.

A Polícia Federal (PF) apresentou, na última terça-feira (27), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) seu projeto de utilização de drones para a prevenção e repressão aos crimes eleitorais.

Mais de 100 drones atuarão em municípios estratégicos em todo o território brasileiro. 

Os drones irão sobrevoar as principais zonas eleitorais do Brasil, ajudando a fiscalizar e combater crimes como boca de urna e transporte de eleitores.

A ação vai ao encontro das orientações da Direção Geral da Polícia Federal, no sentido de utilizar novas tecnologias para prevenir e reprimir ações delituosas. 

Com isso, a PF visa cumprir seu mister constitucional, de polícia judiciária eleitoral, e mostrar que está preparada para combater os crimes eleitorais, garantindo um pleito seguro para que os cidadãos possam exercer o seu direito de sufrágio dentro da legalidade.

Comentários