Política de privacidade do WhatsApp na mira do Idec

Na União Europeia e no Reino Unido, o WhatsApp não poderá impor a medida.

Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) estuda medidas judiciais e administrativas para garantir que usuários do Brasil que não concordem com a nova política de privacidade do WhatsApp possam permanecer no aplicativo. 

A atualização dos termos de uso entra em vigor em fevereiro.  

Um alerta já está aparecendo a brasileiros, que são notificados, solicitados a ler e a “dar ok”.  

A regra oficializa o compartilhamento de dados pessoais com outras empresas do grupo econômico Facebook, que ocorre desde 2016. 

De acordo com o Idec, é problemático não oferecer opções que restrinjam o compartilhamento de dados no Brasil, onde o aplicativo virou ferramenta de trabalho da população.  

A organização vai se debruçar sobre o tema nesta semana, destaca o jornal Folha.

Comentários