Prefeitura do Rio orienta cemitérios a cremarem os corpos de mortos com suspeita de coronavírus

A coordenadoria de cemitérios da Prefeitura do Rio orientou a concessionária Reviver, responsável pelos cemitérios São Francisco Xavier “Caju”, Cacuia (na Ilha do Governador) e outros cinco espalhados pela cidade, que os corpos de pessoas mortas com suspeita de coronavírus sejam cremados. Caso tenha marca-passo ou similares, o que impede a cremação, o sepultamento deve ser em gavetas ecológicas.


Sábado, ocorreu o enterro da primeira pessoa com suspeita de coronavírus num cemitério administrado pela Reviver, o São Francisco Xavier “Caju”.

O crematório de lá já está preparado pra realizar até 60 cremações por dia. Os funcionários estão usando equipamentos especiais de proteção.

Comentários