Protesto de policiais assusta presidente da Argentina

Uma revolta de agentes da polícia da província de Buenos Aires, na Argentina, está assustando o governo do presidente Alberto Fernández desde a última segunda-feira (7).

As manifestações dos policiais na capital provocaram protestos em outras províncias argentinas.

O protesto não tem uma liderança clara e começou depois de o presidente ter anunciado um novo plano de segurança para a capital do país.

Os policiais exigem, entre muitas outras coisas, reajustes salariais entre 35% e 60%

Fernández chegou a convocar os manifestantes para o diálogo, mas a proposta foi rejeitada.

Em sua conta no Twitter, o chefe de Estado argentino afirmou que “os problemas devem ser enfrentados e resolvidos em paz e com sensatez”. 

“Nem tudo está permitido na hora de reclamar. Posso entender qualquer reclamação e qualquer demanda, mas não estou disposto a aceitar certas formas de reivindicação que não têm a ver com a vida democrática”, acrescentou o presidente argentina, segundo O Globo.

Comentários