R$ 2,6 bilhões são liberados para universidades federais no Brasil

Os recursos ajudarão a recompor o orçamento de gastos discricionários.

O Ministério da Economia anunciou, nesta sexta-feira (14), a liberação de R$ 2,61 bilhões para as universidades federais do Brasil

O dinheiro vem do remanejamento de programas que seriam custeados com emissões de títulos da dívida pública a serem autorizadas pela regra de ouro. 

Os recursos ajudarão a recompor o orçamento de gastos discricionários.

Embora sejam definidos como não obrigatórios, os gastos discricionários englobam despesas essenciais para o funcionamento de serviços públicos, como contas de luz, telefone, internet, água, material de escritório, combustíveis, manutenção de prédios e de equipamentos. 

No caso das universidades, o pagamento de bolsas também é considerado uma despesa discricionária.

Comentários