Reino Unido confirma exclusão da Huawei de sua rede 5G

O novo posicionamento do Reino Unido é uma vitória para o presidente dos EUA.

Apesar das ameaças do regime comunista da China, o governo do Reino Unido anunciou, nesta terça-feira (14), a proibição para as operadores de telecomunicações de comprarem novos equipamentos para suas redes 5G da Huawei, a partir do final de 2020, e imporá a retirada do material remanescente até 2027.

A decisão foi formalizada pelo Conselho de Segurança Nacional, que é presidido pelo primeiro-ministro Boris Johnson.

Dessa forma, o governo britânico reverte a autorização concedida em janeiro passado, quando permitira que a empresa chinesa tivesse um papel “limitado” na montagem da rede 5G.   

Em anúncio feito na Câmara dos Comuns, o ministro da Cultura e do Setor Digital, Oliver Dowden, justificou a decisão pela “incerteza” causada pelas sanções divulgadas pelos Estados Unidos contra a Huawei.

“A partir do fim deste ano, provedores de telecomunicações não poderão comprar qualquer equipamento 5G da Huawei”, disse Dowden, segundo a agência ANSA.

O governo Donald Trump vem alertando que uma rede 5G desenvolvida pela Huawei poderia se tornar um veículo de espionagem de Pequim, acusação negada pela companhia e pelo regime comunista.

Comentários