Relatório dos EUA reforça desconfiança sobre laboratório em Wuhan

Relatório dos EUA conclui que coronavírus pode ter vazado de laboratório em Wuhan.

A hipótese de que o novo coronavírus vazou de um laboratório em Wuhan, na China, ganha mais tração dia após dia.

Agora, um relatório sobre as origens da pandemia realizado pelo Laboratório Nacional Lawrence Livermore, na Califórnia, concluiu que a teoria é plausível e merece uma investigação mais aprofundada.

A informação foi divulgada, nesta segunda-feira (7), pela agência France-Presse, apesar de o relatório continuar sob sigilo

Preparado em maio de 2020, o estudo foi usado pelo Departamento de Estado dos EUA quando conduziu uma investigação sobre as origens da pandemia nos meses finais do governo do ex-presidente Donald Trump

Uma pessoa que leu o documento disse à AFP que ele era um forte argumento para uma investigação mais aprofundada sobre a possibilidade de o vírus ter vazado de um laboratório chinês. 

Funcionários do governo Trump receberam a pesquisa no final de outubro de 2020 e pediram mais informações, de acordo com um cronograma do escritório de controle e verificação de armas da agência, que foi revisado pelo The Wall Street Journal.

Comentários