Ribeirinhos de Abaetetuba recolhem e depositam lixo na porta da prefeitura em protesto

Sem recolhimento do lixo e cansados de reivindicar a coleta à gestão municipal,  moradores das ilhas do município de Abaetetuba, nordeste paraense, as famílias ribeirinhas das ilhas locais recolheram os resíduos, colocaram em sacos plástico, levaram e depositaram na calçada e na frente do prédio da prefeitura municipal.

Eles fizeram uma manifestação na porta da prefeitura para chamar atenção do prefeito  Alcides Eufrásio da Conceição Negrão, mais conhecido como Chita (MDB). Os moradores das ilhas de Abaetetuba também levaram um carro-som para o protesto, usado para fazer as reivindicações.

Além da falta de coleta de lixo, os ribeirinhos reclamam da falta de médicos nas unidades de saúde locais e que precisam sair de madrugada em embarcações, quando alguma pessoa precisa de atendimento porque não há médicos, nem equipe de enfermagem e nem medicamentos. 

Os moradores também fizeram manifestação em frente ao Fórum de Justiça, denunciando a falta de transporte escolar para os estudantes da zona rural e das ilhas, que precisam se deslocar para estudar na sede da cidade. 

Em protesto, moradores de Abaetetuba levam lixo doméstico para frente da prefeitura municipal 


Em nota, a Prefeitura Municipal de Abaetetuba afirma que o município desenvolve o projeto Catador das Águas e que a Secretaria de Meio Ambiente (Semeia) e a Associação dos Moradores do Urubueua Cabeceira (Amuca) coletaram no mês de fevereiro cerca de 7 toneladas de materiais recicláveis das ilhas de Abaetetuba.

“O projeto Catador das Águas foi criado em 2018, a partir da preocupação da prefeitura e da comunidade ribeirinha em preservar os recursos naturais da ilha Urubueua. Este ano, outras comunidades ribeirinhas serão beneficiadas com o projeto, à medida que as campanhas de educação ambiental e o planejamento forem avançando,  pois sabemos que trabalhar com a coleta seletiva nas ilhas não é simples e sim bastante complexo. Com isso, solicitamos a compreensão das pessoas que residem nas ilhas de Abaetetuba, pois o trabalho está apenas iniciando pela ilha Urubueua e, consequentemente irá atender novas localidades”, explicou o secretário municipal de Meio Ambiente Jairo Vilhena, na nota.

Fonte: ROMA NEWS

Comentários