Segundo suspeito de envolvimento na morte de PM em São Luís morre em confronto com a polícia

O segundo suspeito de envolvimento na morte do policial militar Ricardo Sousa Pinheiro, que foi assassinado a tiros durante uma tentativa de assalto nessa quinta-feira (24), em São Luís, morreu em confronto com a polícia.

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito foi identificado como Neyvison Canindé Carvalho, de 21 anos. Ele morreu após trocar tiros com a PM no bairro Cidade Olímpica, por volta de 1h desta sexta-feira (25).

A polícia afirma que Neyvison estava na companhia de Wilker Xavier Silva, de 18 anos, quando anunciaram o assalto contra o PM na Rua 39, no bairro Ipem São Cristóvão, por volta das 19h dessa quinta.

A dupla estava em um veículo Celta vermelho, e Wilker Xavier desceu do carro e atirou contra o policial, após ele reagir à tentativa de assalto. Houve uma troca de tiros, e Wilker foi baleado, morrendo no local.

O PM também foi baleado e morreu após dar entrada no hospital.

Após a troca de tiros, Neyvison desceu do carro, pegou a arma do comparsa que estava morto e fugiu do local do crime.

A Polícia Militar foi acionada e fez buscas por Neyvison, que foi localizado na região do bairro Cidade Olímpica.

A PM afirma que, ao ser abordado, o suspeito atirou contra os policiais, que revidaram e o atingiram. Neyvison Canindé acabou indo a óbito.

Morte de PM

Na noite dessa quinta-feira (24), um policial militar, identificado como Ricardo Sousa Pinheiro, foi assassinado a tiros durante uma tentativa de assalto, em São Luís. O crime aconteceu por volta das 19h, na Rua 39, no bairro Ipem São Cristóvão.

O cabo Pinheiro, que ingressou na Polícia Militar em 2017, trabalhava no município de Pedro do Rosário, a 341 km da capital maranhense, na área do 10º Batalhão de Polícia Militar.

Segundo as informações preliminares, o PM estava chegando na residência da mãe dele em um carro Corsa Classic, quando foi abordado por dois criminosos, que estavam em um Celta vermelho.

Eles anunciaram o assalto, e o cabo Pinheiro reagiu, matando um dos suspeitos, identificado como Wilker Xavier Silva, de 18 anos.

Durante uma troca de tiros, o PM acabou sendo baleado também e morreu após dar entrada no hospital.

Comentários