Trump na mira dos Rolling Stones por uso indevido de música

U.S. President Donald Trump points into the crowd as he speaks during his first re-election campaign rally in several months in the midst of the coronavirus disease (COVID-19) outbreak, at the BOK Center in Tulsa, Oklahoma, U.S., June 20, 2020. REUTERS/Leah Millis - RC2DDH9C7H01 PASADENA, CALIFORNIA - AUGUST 22: Charlie Watts (L) and Mick Jagger of The Rolling Stones perform onstage at Rose Bowl on August 22, 2019 in Pasadena, California. (Photo by Kevin Winter/Getty Images)

Rolling Stones decidiram tomar medidas adicionais para impedir a utilização das suas canções no futuro.

A banda Rolling Stones, do Reino Unido, ameaçou processar Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, se ele continuar a usar as músicas do grupo na campanha eleitoral.

Trump usou a canção “You Can’t Always Get What You Want” em comício realizado recentemente na cidade de Tulsa, no estado de Oklahoma

Em um comunicado, os músicos disseram que seus advogados estão agindo para garantir a proteção dos direitos autorais:

“Esta pode ser a última vez que o Presidente Donald Trump utiliza canções dos Stones.”

Eles acrescentaram:

“Apesar das indicações de cessação e desistência de Donald Trump no passado, os Rolling Stones decidiram tomar medidas adicionais para impedir a utilização das suas canções no futuro e em todas as suas ações de campanha.”

Referências: [1]

Comentários