TSE investiga campanha de Haddad após denúncia do MBL

O Tribunal Superior Eleitoral pediu ao Banco do Brasil para apurar mais de R$ 700 mil não rastreados na campanha de Fernando Haddad para a presidência da República. O pedido segue uma denúncia feita pelo deputado federal Kim Kataguiri e assinada pelos advogados Rubinho Nunes e Paulo Bueno, respectivamente líder e advogados do MBL.

A ação é sobre um pagamento feito ao Instituto de pesquisas Vox Populi. O assessor do TSE Thiago Bergmann de Queiroz escreve ao Ministro Jorge Mussi: “Cumprimentando-o, informo tratar-se do despacho ID 4580588 que requereu manifestação dessa unidade técnica quanto às alegadas irregularidades apontadas por Kim Patroca Kataguiru relativas aos gastos da campanha de Fernando Haddad, a saber: a) ausência de contabilização na prestação de contas dos gastos contratados junto á Vox do Brasil Pesquisas e Participações; b) ausência de pagamento das respectivas despesas”.

Segue o assessor: “apenas o destino do segundo pagamento pode ser atestado eletrônicamente, uma vez que o Banco do Brasil ainda não encaminhou o extrato bancário em formato eletrônico”.

Fonte: MBL

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *