US Open pode trocar Nova York por Indian Wells e ser em novembro

A despeito de Nova York ser o epicentro da disseminação do coronavírus nos Estados Unidos, o US Open, último Grand Slam da temporada do tênis, ainda está marcado para acontecer na cidade entre os dias 31 de agosto a 13 de setembro. A organização da competição prometeu uma posição oficial em junho, mas já trabalha com a hipótese de uma mudança de data e local – a disputa seria apenas em novembro, em Indian Wells, na Califórnia.

– Nenhuma decisão formal foi tomada sobre Indian Wells. O que quer que façamos, teremos que fazer em alinhamento com os proprietários de Indian Wells, com a ATP e com a WTA – afirmou o diretor executivo da Associação Americana de Tênis (USTA), Michael Dowse, à revista Inside Tennis.

No momento, o Centro Nacional de Tênis Billie Jean King, no Queens, em Nova York, onde o US Open é realizado, foi transformado em um hospital de campanha para receber infectados pelo coronavírus, com capacidade para 470 leitos. No local ainda são distribuídas diariamente cerca de 25 mil refeições para profissionais de saúde, pacientes e pessoas necessitadas.

Provável palco do US Open de 2020, Indian Wells recebe anualmente, em março, um Masters 1000. Nesta temporada, ele foi o primeiro torneio de tênis a ser cancelado por conta da pandemia global de coronavírus.

Comentários