Venezuela exclui opositores de Maduro de vacinação contra Covid-19

Regime chavista exige um documento intitulado “Carnet de la Patria” para avançar vacinação.

A ditadura da Venezuela está excluindo opositores de Nicolás Maduro da vacinação contra o novo coronavírus.

De acordo com a Bloomberg, o país estaria restringindo as doses para pessoas que possuem “cartão de fidelidade do estado”.

Este cartão é usado pelo regime chavista para controlar a lealdade dos eleitores e conceder benefícios estatais. 

Na última semana, quando o país iniciou a vacinação de idosos com base neste registro. 

Apesar de todos os venezuelanos possuírem uma carteira de identidade nacional, nem todos possuem este documento, que é conhecido como Carnet de la Patria

Especialistas, ONGs e ativistas da oposição criticaram a decisão do regime, visto que a estimativa de 20 milhões de beneficiários não cobre toda a população venezuelana.

Após ser contatado pela reportagem, o Ministério da Saúde da Venezuela não respondeu aos questionamentos encaminhados.

Comentários